Translate

17 de janeiro de 2012

VITÓRIA NO DESERTO




CULTO DE CELEBRAÇÃO
15/01/12
                 Pr. Dário Verçosa – Caldas Novas / GO                                                                                        

A bíblia no livro de Êxodo, traz um relato da saída do povo de Deus do Egito. Este povo vivia sobre a opressão de faraó, que os subjugavam, foi então que Deus chamou a Moisés para que libertasse e tirasse o povo de Deus do Egito.
Deus através da vida de Moisés enviou sinais (pragas) para que faraó pudesse libertar o povo, mas o coração de faraó estava endurecido, mas quando Deus enviou a décima praga que foi a morte dos primogênitos, faraó libertou o povo. Um dado curioso é que este faraó não deixou sucessor, pois, o seu único filho homem morreu em conseqüência da última praga.
"Assim partiram os filhos de Israel de Ramessés para Sucote, cerca de seiscentos mil a pé, somente de homens, sem contar os meninos." (Êxodo 12: 37)
O povo foi liberto, sendo guiados apenas por Deus, mas, faraó arrependeu-se de sua decisão juntou um grande exército para perseguir o povo de Deus, quando Moises soube que faraó vinha perseguindo o povo, ele orou a Deus, e Deus abriu o mar vermelho para que eles pudessem passar, Deus também permitiu que o exército de faraó entrasse mar a dentro com um único objetivo os destruir com o fechamento das águas e assim sucedeu, todo o exército de faraó foi submerso pelas águas.
Após passar o mar vermelho o povo andou durante três dias, mas, eles procuravam por água, mas, não acharam após três dias de caminhada, eles encontraram a tão sonhada e desejada água, mas, ao beberem das águas, perceberam que elas eram amargas, no original bíblico diz que as águas eram salgadas, então eles murmuraram. Moisés orou a Deus, e Deus lhe mandou que ele pegasse um pedaço de pau e jogasse nas águas, após este ato de obediência, logo as águas ficaram doce, e aquele lugar foi chamado de Mara.
Diante desta experiência vivida por Moisés, podemos tirar algumas lições para nossa vida como:  
1ª Lição: Deus deseja, estar no controle da nossa vida,  porque Ele sabe o que é melhor para nós, porém, nem sempre Ele pode estar, pois, Ele nos deu o livre arbítrio para que pudéssemos fazer nossas escolhas do caminho o qual desejamos seguir, então através de nossas escolhas podemos ou não afastar Deus do controle da nossa vida.
"E aconteceu que, quando Faraó deixou ir o povo, Deus não os levou pelo caminho da terra dos filisteus, que estava mais perto;" (Êxodo 13: 17 parte A)
Pelo caminho da terra dos filisteu era mais fácil, porém, Deus não guiou o povo por aquele caminho, pois, Deus desejava ter o controle daquela situação e mostrar para aquele povo que só Ele era o caminho. Para isso, Ele queria que tivesse o mar vermelho, Ele queria que faltasse a água, Ele queria que houvesse deserto. Sabe porque?
"Porque Deus disse: Para que porventura o povo não se arrependa, vendo a guerra, e volte ao Egito." (Êxodo 13: 17 parte B)
Deus queria que o povo fizesse o caminho mais longo, pois, as lutas eliminam o caminho de volta, devemos dar glória a Deus por nossos inimigos, pois, cada luta que a igreja passa é Deus dizendo que está arrebentando o caminho de volta.
É interessante que quando Jesus vinha do caminho de Jericó, o cego Bartimeu gritou: “Jesus filho de Davi tem misericórdia de mim...”, então Jesus o chamou, para que Bartimeu fosse ao encontro de Jesus era necessário diexar a capa, pois, a capa o impedia de ver Jesus, naquele momento ele iria de encontro com a quele tinha todo o poder de salvar e curar.
Se a situação que estamos passando está difícil, não devemos pensar em voltar, pois nós não estamos sozinhos, pois, Deus está conosco neste deserto.
"Então chegaram a Mara; mas não puderam beber das águas de Mara, porque eram amargas; por isso chamou-se o lugar Mara." (Êxodo 15: 23)
Uma pessoa com sede de três dias, ele toma água até de lama, mas a bíblia diz que eles não beberam, por estar insuportável. As vezes passamos por lutas que não conseguimos nem digerir, pois está amarga de mais. Com Deus, esta luta amarga com Ele fica doce.
Quando o povo reclamou que as águas estavam amaragas, Moisés orou e Deus mandou que ele jogasse um graveto e tão logo as águas se tornaram doce.
 2ª Lição: todo amargo é doce com Deus, o crente que está amargando na luta, chega o horário de ir a igreja, ele tira forças de onde não tem só para ir à igreja glorificar a Deus, creia o Senhor está vendo a sua luta, e a qualquer momento, Ele irá te dar a ordem de lançar o graveto nas águas para adoçá-las, porque com Deus até o amargo vira doce.
3ª Lição: quando estivermos passando por um grande deserto, não devemos nos esquecer dos feitos de Deus no passado. Deus não suporta a ingratidão, todas as vezes que passamos por problemas nos esquecemos do que Deus fez no passado. Por ventura Deus mudou? Se não mudou, então porque tanta lamentação e murmuração?
"Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus; serei exaltado entre os gentios; serei exaltado sobre a terra." (Salmos 46: 10)
Quando passarmos  pelo deserto no presente, devemos lembrar que Ele é Deus nas nossas vidas!
"Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; Todavia eu me alegrarei no SENHOR; exultarei no Deus da minha salvação. (Habacuque 3: 17 e 18)
4ª Lição: durante nossa jornada no deserto não devemos desviar o nosso coração, pois, só Deus tem fontes da águas com a provisão certa.
"E disse: Se ouvires atento a voz do SENHOR teu Deus, e fizeres o que é reto diante de seus olhos, e inclinares os teus ouvidos aos seus mandamentos, e guardares todos os seus estatutos, nenhuma das enfermidades porei sobre ti, que pus sobre o Egito; porque eu sou o SENHOR que te sara. Então vieram a Elim, e havia ali doze fontes de água e setenta palmeiras; e ali se acamparam junto das águas." (Êxodo 15: 26 e 27)
Em Mara existiam apenas águas, mas a provisão do Senhor para aquele povo eram fontes, fonte quanto mais tira água, mais tem. Deus está nos prometendo fontes, não é apenas uma fonte, mas são fontes no plural é algo abundante que já mais acabará. Foram 70 palmeiras, se uma palmeira promove sombra, imagina 70 palmeiras, o que o Senhor proveu para aquele povo foi sombra e água fresca. Se Deus fez tudo isso para aquele povo, imagina o que Ele pode fazer em nossas vidas? Pense nisso!!!



Nenhum comentário: