Animação IBESO

Tradutor / Translate

9 de janeiro de 2012

TEORIA DA PROSPERIDADE


CULTO DE CELEBRAÇÃO
08/01/12
 Pr. Cláudio
 

Nós estamos em tempo de viver o arrebatamento da igreja, muitas pessoas têm se desviado das verdades bíblicas para análises equivocadas de versículos isolados dentro da bíblia, dando a eles interpretações esdrúxulas totalmente distorcidas dando margem a heresias.
Muitos questionam que Deus não os ama, mas porquê? Alguns acreditam que Deus não está com ele, pois, só buscam a Deus para apenas pedir portas abertas, cura, casamentos, bens materiais agem como se eles fossem “senhores” e Deus fosse o “servo”. Diante disso será que o plano de Deus foi apenas curar, libertar, abrir portas? Não, pois, Deus instituiu um plano perfeito que foi da salvação para todos nós, além disso, a bíblia nos deixa claro que devemos buscar primeiramente o reino dos céus e a justiça de Deus, fazendo desta forma, as demais coisas nos seriam acrescentadas. Esta é uma promessa!
"Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas." (Mateus 6: 33)
Com o surgimento das mais variadas “teologias”, nos últimos tempos existe uma que muito tem se destacado em nosso meio que é a “Teologia da Prosperidade” que consiste em uma anulação da soberania de Deus, ela possui algumas raízes vindas do gnosticismo, modismo e das heresias, a qual falaremos um pouco mais sobre elas.
·         Gnosticismo – os gnósticos negam a capacidade do homem de conhecer a Deus, pois, uma mente finita não pode alcançar o infinito que é Deus.
No tempo em que o apóstolo João estava a escrever as três cartas, já existiam alguns gnósticos que combatiam o evangelho escrito por João, pois, eles não criam que Jesus poderia ter habitado em um corpo material, mergulhado em iniquidades e maudades, desta forma, tudo aquilo que o apóstolo escrevia sobre Jesus na visão deles estava errado.
"E todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que já está no mundo." (I João 4: 3)
Todo ensinamento, toda pregação que não prega que Jesus veio em carne, esta é uma doutrina do diabo, ele tem tentado de todas as formas nos enganar e nos tirar do caminho da salvação, porém, aquele que busca o conhecimento a luz da bíblia, este não se deixa enganar.
"E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." (João 8: 32)
Enquanto Jesus esteve em seu ministério ao lado de seus discípulos, nem eles mesmos sabiam quem era Jesus exceto Pedro, pois, quando Ele os questionou quem era, uns disseram que Elias, outros Jeremias, ou um dos profetas, porém, apenas Pedro confessou e o reconheceu como filho de Deus.
"E, chegando Jesus às partes de Cesaréia de Filipe, interrogou os seus discípulos, dizendo: Quem dizem os homens ser o Filho do homem? E eles disseram: Uns, João o Batista; outros, Elias; e outros, Jeremias, ou um dos profetas. Disse-lhes ele: E vós, quem dizeis que eu sou? E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque to não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus." (Mateus 16: 13 a 17)
·         Modismo – ser evangélico hoje virou “moda”, as igrejas têm sido inundadas com o “não tem nada a ver...”, e a falta de temor as coisas de Deus estão se multiplicando por toda a parte. O mercado de produtos “gospel” tem crescido, mas será que este crescimento tem sido realmente em ordem e descência ou o capitalismo já tomou de conta?
·         Heresias – andam na contra-mão a cerca das verdades bíblicas que de modo geral é uma negação a verdade revelada da parte de Deus, dando margem ao surgimento à diversas religiões e seitas desde os primórdios da igreja fazendo com que a verdadeira igreja de Cristo ao longo de todo este tempo relute contra as seitas, que têm surgido até os dias de hoje.
Muitas pessoas já se acostumaram a ouvir que não podem sofrer, que ou Deus abençoa ou rasgará a bíblia, mas as coisas não são desta maneira, pois, o evangelho não é para satisfazer o nosso desejo, mas é satisfazer o desejo de Deus. Muitas pessoas ao ouvir tal verdade se escandalizam e não querem ouvir a verdade, mas o apóstolo Paulo ao escrever a Timóteo, ele o advertiu que muitos não suportariam ouvir a verdade, ou seja, a verdadeira vontade de Deus para nossas vidas.
"Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas." (II Timóteo 4: 3 e 4)
Hoje há canais de tv que oferecem carnê em busca de uma benção financeira, ou cura, mas dinheiro não compra a benção de Deus. Quantas pessoas vendem carro, vendem tudo o que tem para barganhar uma benção, pois, são instruídos a este tipo de fé que prospera, mas não é isso que Deus quer e espera de nós, Ele espera de um coração quebrantado, íntegro e puro diante Dele. Ele espera ver dentro de nós o desejo de buscar-Lo com o desejo de ver a face de Deus.
Ainda que estejamos enfermos, ou tenhamos perdido um ente querido, não importa a circunstância ou situação que estamos passando, Deus é digno de receber toda honra e toda glória, mas muitos tem deturmpado o verdadeiro evangelho. Precisamos entender que se Ele abençoar Ele é Deus e continuará sendo Deus, Senhor e soberano em nossas vidas e nada vai mudar esta verdade.
É normal encontramos pessoas afirmarem: “o pastor fulano, é uma benção” será que ele é benção porque ele fala aquilo que tais pessoas querem ouvir, ou a palavra ministrada por ele mexe com o ego? Muitos destes pastores, ministram sobre versículos isolados, direcionando a palavra para campanhas absurdas, persuadindo a igreja a realizar votos e campanhas focados. Um versículo muito conhecido está em Lucas 6: 38 que diz:
"Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando, vos deitarão no vosso regaço; porque com a mesma medida com que medirdes também vos medirão de novo." (Lucas 6: 38)
Sem analisar o contexto em que foi escrita esta passagem, muitos pastores a utilizam para falar de dízimo e oferta, quando na verdade este texto refer-se a julgamento. Confira:
"Não julgueis, e não sereis julgados; não condeneis, e não sereis condenados; soltai, e soltar-vos-ão. Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando, vos deitarão no vosso regaço; porque com a mesma medida com que medirdes também vos medirão de novo." (Lucas 6: 37 e 38)
Muitas pessoas se deixam levar por este evangelho errôneo porque não leem e meditam na palavra, pois, aquele que lê e medita, este não é enganado e nem se deixa enganar, mas a bíblia nos alerta:
"Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus." (Mateus 22: 29)
O que adianta sacrificar quando para Deus o melhor é obedecer? Nós podemos fazer a campanha que for, mas, se não mudarmos o nosso jeito, nenhuma campanha mudará a nossa história. Jesus ensinou no sermão da montanha o modelo de oraçaõ, nos ensinou a glorificar primeiramente o nome de Deus, devemos estabelecer primeiramente a vontade de Deus antes de fazermos a nossa vontade. Cristo foi humilhado e foi até o fim para cumpriu os propósitos de Deus conforme a Sua vontade.
“A Teoria da Prosperidade” não nasceu da noite para o dia, houveram alguns homens e mulheres que participaram desta e colaboraram para o seu surgimento, destacamos apenas quatro que foram Dr. Phineas Parkhurst Quimby, Mary Baker Eddy, Essek William Kenyon, Kenneth E. Hagin.
·         Dr. Phineas Parkhurst Quimby - estudou espritismo, hipnose, panteísta e universalista, acreditava que o home tinha parte na divindade, que o pecado existia apenas na mente. Sabemos que Não existe pecado apenas na mente, mas em atitudes.
A biblia afirma que o homem pecou por inteiro, mas este homem prega que o homem pecava a penas na mente. A partir deste pensamento, surgiram vários livros de auto-ajuda, isto tudo para desviar a mente do homem do evangelho, pois, a alma que pecar essa morrerá.
"Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo." (I João 2 :1)
·         Mary Baker Eddy, foi fundadora da “ciência cristã”, ela nasceu em um lar cristão, tudo tinha que ser provado.
·         Essek William Kenyon, fundador da confissão positiva ou Teologia da Prosperidade, foi a junção dos dois pensamentos anteriores.
·         Kenneth E. Hagin, ele já escreveu vários livros, que pregam que nós temos que ser curados e próperos, o texto mais usado é Isaías 53, mas este texto fala da questão espiritual, e que Jesus viria para curar e libertar o homem.
Através de todas as teorias estabelecidas por estes homens, foi que surgiu o que vemos hoje na “Teologia da Prosperidade”.
Divinizaçaçdo do homem – eles pregam quem somos pequenos deuses, a a partir da interpretação equivocada do Salmos 82: 6 que diz:
"Eu disse: Vós sois deuses, e todos vós filhos do Altíssimo." (Salmos 82: 6)
 Deus gerou filhos e não pequenos deuses, tanto é que Jesus nos deu a oportunidade de nos tornamos filhos de Deus, a intenção desta teologia que é  dar super poderes ao crente que tudo pode. Em alguns lugares ouvimos que nós podemos tudo, mas nós só podemos algo, se Deus quiser se esta for a vontade Dele, exemplo disto está na oração que Jesus nos ensinou.
"Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu;" (Mateus 6: 10)
Demonização da salvação – ela prega que Cristo na cruz do calvário, ele foi ao inferno, pegou a chave da vida e da morte que estava nas mãos de satanás, e somente depois disto Ele ressucitou o que na verdade é uma grande heresia. Jesus não foi ao inferno para pegar chave das mãos de satanás, a salvação vem através Dele, pois, Ele é único caminho.
"Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim." (João 14: 6)
Negação do sofrimento -  os crentes não precisam sofrer, ou seja, lutas e provas são obra de satanás na vida daqueles que creêm nesta teologia, pois, o diabo deve ser responsabilizado por todo sofrimento. Esta é uma teoria totalmente contrária ao que diz a bíblia, pois, independente das lutas que estivermos passando, Deus está conosco.
 "Regozijo-me agora no que padeço por vós, e na minha carne cumpro o resto das aflições de Cristo, pelo seu corpo, que é a igreja;" (Colossenses 1: 24)

"Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo." (João 16: 33)
O evangelho deve ser para nós tomarmos a nossa cruz e seguirmos a Jesus, isso significa lutas e dificuldades mas também significa vitórias.
Com esta teologia da prosperidade, também vieram muitas conseqüências, tais como  o mercado que virou o evangelho, o narcisismo e o hedonismo.
Mercado evangélico – vemos diversos pregadores cobrarem um absurdo para ministrar, tudo o que leva o nome de Jesus hoje tem se tornado um verdadeiro mercado lucrativo.
Narcisismo – é aquele que só pensa em si e nunca nos outros, é o que o capitalismo prega, se for preciso crescer e passando por cima de alguém, assim será. Se este conceito fosse correto, Jesus não nos orientaria a amar nosso próximo.
"Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis." (João 13: 34)
Hedonismo – é a busca pelos prazeres, ser gospel é moda, é a sensualidade tomando de conta da igreja, o namoro cheio de sensualidade, mas, não é isso que Deus têm para nossa vida. Nós não somos laranja para sermos chupados e largados como o bagaço da laranja. Dentro do evangelho devemos negar a nossa carne. Nós somos sal e luz deste mundo, está na hora de acordamos enaquanto é tempo. O que será da igreja daqui um tempo com esta geração de adolescentes inconseqüêntes que temos visto?
Pais, Deus irá te cobrar pela educação de seu filho e filhos, Deus irá te cobrar pelos teus atos diante de sua família. A nossa boca é para louvar a Deus, com a carne não se brinca. Nós precisamos nos converter, e sabe quando isso vai acontecer? Quando voltarmos para palavra de Deus. Pense nisso!!!




Nenhum comentário: