Animação IBESO

Tradutor / Translate

30 de julho de 2011

A TEMPESTADE VAI PASSAR

Culto da Unção 29/07/11

David Cerqueira

"E Lembrou-se Deus de Noé, e de todos os seres viventes, e de todo o gado que estavam com ele na arca; e Deus fez passar um vento sobre a terra, e aquietaram-se as águas. Cerraram-se também as fontes do abismo e as janelas dos céus, e a chuva dos céus deteve-se. E as águas iam-se escoando continuamente de sobre a terra, e ao fim de cento e cinqüenta dias minguaram. E a arca repousou no sétimo mês, no dia dezessete do mês, sobre os montes de Ararate. E foram as águas indo e minguando até ao décimo mês; no décimo mês, no primeiro dia do mês, apareceram os cumes dos montes. E aconteceu que ao cabo de quarenta dias, abriu Noé a janela da arca que tinha feito. E soltou um corvo, que saiu, indo e voltando, até que as águas se secaram de sobre a terra. Depois soltou uma pomba, para ver se as águas tinham minguado de sobre a face da terra. A pomba, porém, não achou repouso para a planta do seu pé, e voltou a ele para a arca; porque as águas estavam sobre a face de toda a terra; e ele estendeu a sua mão, e tomou-a, e recolheu-a consigo na arca. E esperou ainda outros sete dias, e tornou a enviar a pomba fora da arca. E a pomba voltou a ele à tarde; e eis, arrancada, uma folha de oliveira no seu bico; e conheceu Noé que as águas tinham minguado de sobre a terra. Então esperou ainda outros sete dias, e enviou fora a pomba; mas não tornou mais a ele. E aconteceu que no ano seiscentos e um, no mês primeiro, no primeiro dia do mês, as águas se secaram de sobre a terra. Então Noé tirou a cobertura da arca, e olhou, e eis que a face da terra estava enxuta. E no segundo mês, aos vinte e sete dias do mês, a terra estava seca." (Gênesis 8: 1 a 14)

Esta é uma passagem muito conhecida por todos, já foi tema de produções cinematográficas algumas delas ganhadora de oscar.

Houve um tempo em que a iniqüidade espalhou-se pela terra, o homem havia se corrompido e o caos estava por todo lado, Deus vendo aquela situação, Ele sentiu em seu coração arrependimento de ter criado ao homem, meditando um pouco sobre este sentimento “arrependimento”, podemos compreender que Deus tinha em seu coração uma profunda tristeza com tudo aquilo que Ele estava vendo. Então decidiu destruir a terra, mas quando Deus olhou para a terra com olhos de misericórdia, Ele pode encontrar um homem a qual lhe chamou atenção, este homem não havia se corrompido, este home era Noé.

Deus chamou Noé e lhe orientou que construísse uma grande arca para que abrigasse sua família e um casal de cada espécie de animal. Noé obedecendo à voz de Deus parou seus afazeres para cumprir a ordem de Deus. Muitas foram às vezes que ele falou aquele povo que Deus iria mandar um grande dilúvio sobre a terra, mas todos zombavam dele e não creram em suas palavras.

Assim também acontece com nossas vidas, Deus nos pede para que a gente pare tudo o que estamos fazendo, para fazer a vontade Dele, pois, Ele deseja mudar a nossa história. Noé teve coragem de ouvir a voz de Deus e deu início a grande construção da arca, mesmo sendo escarnecido por seus amigos, ele não desistiu dos planos de Deus.

Quando Noé havia concluído a construção da arca, ele separou um casal de cada ser vivente, colocou-os na arca e entrou juntamente com sua família na arca e quando todos estavam lá dentro, Deus fechou a porta da arca. A porta que Deus fecha o homem não pode abrir e assim aconteceu com Noé, Deus sabia que se a porta fosse fechada por Noé, quando o povo começasse a bater na porta, ele se compadeceria e abriria a porta, mas aquela porta foi fechada por Deus, por mais que no coração de Noé houvesse o desejo de ajudar, a mão de Deus estava sobre a porta.

Aquela embarcação passou a vagar pelas muitas águas a deriva durante muitos dias. Hoje este barco é a igreja em busca da salvação, algumas pessoas têm corrido atrás de placas de igrejas, mas essa embarcação é a mesma, pois, o objetivo é um só nos conduzir a salvação. Muitos querem nadar sozinhos, mas a promessa é para quem está na arca.

"E LEMBROU-SE Deus de Noé, e de todos os seres viventes, e de todo o gado que estavam com ele na arca; e Deus fez passar um vento sobre a terra, e aquietaram-se as águas." (Gênesis 8: 1)

Após tanto tempo a deriva Noé certamente anseava sair dali, mas o autor do livro de Gênesis que foi Moisés, deixou claro que Deus havia se esquecido de Noé. Será que Deus se esquece de nós? Será que Ele é capaz de nos abandonar?

"Porventura pode uma mulher esquecer-se tanto de seu filho que cria, que não se compadeça dele, do filho do seu ventre? Mas ainda que esta se esquecesse dele, contudo eu não me esquecerei de ti. Eis que nas palmas das minhas mãos eu te gravei; os teus muros estão continuamente diante de mim." (Isaías 49: 15 e 16)

Muitas vezes o Senhor nos prova, nos deixando em silêncio, mas isso não significa que Ele nos esqueceu ou nos abandonou.

Quando a embarcação dos discípulos estava em alto mar, e caía uma forte tempestade e o mar estava agitado e parecia que o barco ia naufragar, os discípulos apavorados procuraram por Jesus e Ele estava a dormir, então os discípulos foram despertar o Mestre, e Ele repreendeu ao vento e a tempestade. (Vide Marcos 4: 35 a 41). Ele não nos esquece, mas prova a nossa fé e na hora certa Ele vem para acalmar a tempestade e toda a agitação do mar.

"E soltou um corvo, que saiu, indo e voltando, até que as águas se secaram de sobre a terra." (Gênesis 8: 7)

O corvo é um animal considerado impuro, tem como componente principal da sua alimentação a carne de outros animais, ou seja, cadáveres animais. Mas espiritualmente o corvo significa a murmuração, falta de fé é quando deixamos de olhar as coisas com os olhos espirituais e passamos a ver com os olhos humanos, então abrimos mão do sobrenatural para vermos apenas as coisas naturais.

Aquele corvo ficou em volta da arca indo e voltando, isto nos mostra que a murmuração impede que a bênção de Deus chegue até a nossa vida. Muitas vezes em nossa caminhada até pode parecer que Deus se esqueceu de nós, mas o mais importante não é a tempestade, mas sim como passamos pela tempestade.

"Depois soltou uma pomba, para ver se as águas tinham minguado de sobre a face da terra. A pomba, porém, não achou repouso para a planta do seu pé, e voltou a ele para a arca; porque as águas estavam sobre a face de toda a terra; e ele estendeu a sua mão, e tomou-a, e recolheu-a consigo na arca." (Gênesis 8: 8 e 9)

A pomba é totalmente oposta ao corvo ela significa a presença do Espírito Santo de Deus assumindo a direção das nossas vidas, Ele é o nosso guia, o nosso intercessor e consolador. Quando João Batista batizou o Senhor Jesus, os céus se abriram e o Espírito de Deus veio sobre Ele como uma pomba. (Ler em Mateus 3: 13 a 17).

Noé tomou a decisão de ser guiado por Deus,e ele soltou a pomba, esta foi e voltou, então ele esperou por mais sete dias para tornar a soltar a pomba novamente. O número sete é o número da perfeição, quando nós decidimos que seremos guiados por Deus, muitas vezes nos deixamos levar pelo sentimento imediatista, mas Deus tem o tempo certo de operar, tem o tempo certo de nos abençoar.

"E a pomba voltou a ele à tarde; e eis, arrancada, uma folha de oliveira no seu bico; e conheceu Noé que as águas tinham minguado de sobre a terra." (Gênesis 8: 11)

Após Noé esperar os sete dias, e soltar novamente a pomba, esta voltou com uma folha de oliveira em seu bico. Através da oliveira extraímos o azeite da unção, enquanto tiver azeite nas nossas vidas à presença de Deus será constante e mais próximo estaremos da nossa bênção. Existe uma equação muito interessante: “nossa vida + unção = bênção”. Se Deus está nos ungindo têm bênção chegando a nossa vida.

"E edificou Noé um altar ao SENHOR; e tomou de todo o animal limpo e de toda a ave limpa, e ofereceu holocausto sobre o altar. E o SENHOR sentiu o suave cheiro, e o SENHOR disse em seu coração: Não tornarei mais a amaldiçoar a terra por causa do homem; porque a imaginação do coração do homem é má desde a sua meninice, nem tornarei mais a ferir todo o vivente, como fiz." (Gênesis 8: 20 e 21)

Noé saiu da arca, ele não foi comemorar com sua família, mas ele tratou de edificar um altar para sacrificar ao Senhor em gratidão, pois, ele passou por toda a tempestade e saiu dali, sem um arranhão se quer.

Quando adoramos a Deus na tempestade, sobe o perfume agradável da nossa adoração. Então adore e louve ao Senhor mesmo em meio à tempestade. Todos nós estamos sujeitos a passar por tempos de tempestade, mas o que importa não é a tempestade, mas a forma que nós passamos por ela, como nos portamos nos dias maus. Pense nisso!!!

Nenhum comentário: