Animação IBESO

Tradutor / Translate

3 de junho de 2011

SANTA CEIA 05/06 - DESEJOS

"Senhor, diante de ti está todo o meu desejo, e o meu gemido não te é oculto." (Salmos 38: 9)

Todos nós temos desejos, vontades, sonhos, projetos, mas como nós cristãos devemos lidar com tudo isso? O filósofo Pitágoras em uma de suas citações afirma que:

“O homem é mortal por seus temores e imortal por seus desejos.”

Quando falamos em desejo, nós tocamos um ponto muito sensível, pois, todos nós temos dificuldades de lidar com nossos desejos, normalmente este é um “cômodo” de nossas vidas a qual excluímos Deus. Queremos ocultar nossos desejos e vontades muitas vezes por medo, por sermos julgados tanto por Deus como pelos homens.

Davi depositava seus desejos e limitações em Deus, isto é algo extremamente importante em nosso relacionamento íntimo com Deus, pois, não devemos esconder nem ocultar de Deus nossos desejos.

"Entrega o teu caminho ao SENHOR; confia nele, e Ele o fará." (Salmos 37: 5)

Muitos lêem a Bíblia de forma abstrata, pois, não conseguem compreender aquilo que Deus tem a dizer. Nesta hora, abra a porta deste “cômodo” chamado desejo, apresente-os ao Senhor, deixe que Ele coloque em ordem este “cantinho” escondido a sete chaves.

Precisamos aprender a identificar a origem de nossos desejos se estes são puros e nos conduzem a caminhos a qual não nos envergonharemos diante do Senhor, ou se estes desejos são carnais, sementes plantadas pelo inimigo para nos desestruturar, quebrar a nossa intimidade e comunhão com Deus e até mesmo nos tirar da presença Dele.

Já mais tome uma atitude baseada num desejo, sem antes orar a Deus, meditar em Sua palavra, pois, os desejos podem ser realizados de três formas:

1. Realizados pelo diabo;

2. Realizados pelo próprio homem;

3. Realizados por Deus;

1 – Realizados pelo diabo: ele conhece nossa vida, talvez muito melhor do que nós mesmos, ele conhece nossas fragilidades e na hora certa ele usará de todas as armas para nos tentar e nos fazer cair.

Para evitarmos cair em ciladas deste tipo, precisamos ser sinceros diante do Senhor, abrindo verdadeiramente nosso coração, e entregando a Ele, todas as nossas fraquezas, sonhos e desejos. Agindo desta forma nós fechamos as brechas que o diabo poderia usar para nos atacar.

Davi quando foi repreendido pelo profeta Natan ao ser descoberto em adultério, atraído por um desejo de sua carne, este foi sincero diante de Deus e confessou a sua fraqueza. Davi poderia ter usado vários argumentos para se justificar diante do profeta e de Deus, poderia até mesmo ter culpado a Bate-Seba, mas ele honesto e assumiu o seu erro. E no Salmo 51, é possível ver Davi confessando seu pecado, suplicando o perdão de Deus.

Existem pessoas que não tem esta mesma coragem que Davi teve, coragem de admitir que pecou, que errou. Um exemplo básico disso é que algumas vezes nós vamos à igreja porque nós não queremos fazer uma desfeita para um parente, ou amigo, ou até mesmo para nosso pastor, mas nós não temos coragem de nos colocar diante de Deus e reconhecer que nosso desejo e vontade não eram de estar ali como adorador. Há se houvesse sinceridade em nossos corações, assim como havia no coração de Davi!

Contra o desejo de uma pessoa não há argumentos que o façam desistir de seu intento, pois, enquanto este não for realizado, a pessoa não irá sossegar. Irmãos abram à porta deste “cômodo” e deixe Deus entrar e agir em sua vida para que Ele lance fora tudo aquilo que não provém Dele. Ainda que nós nos fechemos todo, somente o Senhor é capaz de sondar o nosso coração, mas Ele já mais irá fazer algo em nossas vidas sem que haja a nossa permissão, sem que nós chamemos por Ele e nos apresentemos com um coração quebrantado.

"Os sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado; a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus." (Salmos 51: 17)

Alguns desejos de nossa carne mexem muito com a estrutura de nosso corpo e muitas vezes nos fazem perder o controle, exemplo disto é namoro muito pegajoso, pois, à medida que o tempo vai passando a intimidade vai aumentando o desejo aflorando até que perdemos o controle de nossos atos e quando usamos a razão para pensar, não há mais como voltar atrás, o pecado muitas vezes já foi consumado então nos arrependemos, mas nesta hora é tarde de mais. Desejos como este, são desejos não confessados a Deus, quando confessamos a Deus nossos desejos, Ele nos dará estratégias e força para resistir a este tipo de tentação, além disto, será criado em nosso coração temor a Deus que é o princípio de todas as coisas.

2 – Realizados pelo próprio homem: este tipo de desejo nasce em nosso coração quer seja um desejo que nos traga algo bom ou não, ele pode ter origem através de uma influência externa (amigos, parentes), influências emocionais e influências espirituais, mais importante que qualquer que seja o tipo de influência a qual sofrermos, a decisão final sempre será nossa.

No passado alguns homens eram escolhidos por Deus desde o ventre materno para serem sacerdotes e profetas, mas hoje nós vivemos num tempo em que somos responsáveis por nossas escolhas, e compromissos, hoje podemos nos colocar a disposição da obra de Deus, segundo o meu desejo, amanhã posso procurar o meu pastor ou meu líder e informá-los que não quero, não posso mais atuar na obra. Tal atitude muitas vezes vai de encontro com nosso desejo do momento, mas tome cuidado, se o Senhor lhe confiou um dom ou talento e por causa de um simples desejo ou vontade estamos nos ocultando, tenha certeza, que naquele grande dia não haverá desculpas.

3 – Realizados por Deus: Deus quer direcionar nossos desejos segundo o coração Dele, mas para isso, precisamos dar espaço para que Ele trabalhe em nossa vida, e revele os planos Dele para nossa vida.

"Deleita-te também no SENHOR, e te concederá os desejos do teu coração." (Salmos 37: 4)

"E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus." (Romanos 12: 2)

Quando nós estamos em sintonia com Deus e tomamos as decisões na direção do Espírito Santo de Deus, Ele nos garante e nos sustenta a Sua palavra irá a nossa frente, Ele chama à existência as coisas que não existem a fim de nos abençoar.

Quando não agimos na direção de Deus, nossos desejos podem misturar-se e fundir-se a alguns tipos de sentimentos como a amargura e a soberba, se transformado posteriormente em atitudes com a vingança e a arrogância.

Precisamos estar prontos para aprender a lidar com nossos desejos, emoções e principalmente dar vazão para ao que Deus quer para nossa vida, aprendermos a nos submetermos a vontade Dele.

Não podemos desejar ser melhor que ninguém, pois, se somos alguém hoje, é porque Jesus deu a vida por nós, se não fosse o amor Dele por nós, certamente seríamos escravos do pecado e estaríamos esquecidos por Deus até hoje. Pense nisso!!!

Desejos

Pr. Cláudio 05/06/2011

Culto de Celebração - Santa Ceia

Nenhum comentário: