Animação IBESO

Tradutor / Translate

21 de abril de 2011

PARA TER VITÓRIA É PRECISO GERAR MANASSÉS E DEPOIS

"E chamou José ao primogênito Manassés, porque disse: Deus me fez esquecer de todo o meu trabalho, e de toda a casa de meu pai. E ao segundo chamou Efraim; porque disse: Deus me fez crescer na terra da minha aflição." (Gênesis 41: 51 e 52)

Jacó teve doze filhos, mas existia um filho a qual ele amava mais que os outros este filho era José, isso não quer dizer que ele não gostasse dos outros onze filhos.

Para um pai não existem filhos prediletos, o que existe são filhos que possuem mais intimidade do que outros. O amor de Jacó para com seus filhos era o mesmo, mas José era diferente, pois, eles tinham mais intimidade, afinidade.

Existem dois tipos de filhos, os filhos legítimos e os filhos bastardos, a diferença entre eles é que o filho legítimo alegra-se apenas com a simples presença do pai, tudo o que ele deseja é estar nos braços do pai, ou apenas a mão direita estendida, porque é da mão direita que virá a benção. Já o filho bastardo, o interesse dele não é na companhia, mas sim em ocupar a posição do pai.

Existem filhos que só de ouvir falar que o Pai está presente, ele se alegra mais importante que a bênção é a presença Dele. Na intimidade com Deus ninguém pode se meter, pode ser através de gemidos inexprimíveis ou com gritos de louvor, cada um tem o seu jeito de tocar o coração do Pai Celestial. Saiba que a nossa intimidade com Deus incomoda alguém, o seu jeito de louvar, o seu jeito de ministrar, entre outras coisas.

Jacó presenteou a José com uma túnica, isso foi a gota d’água entre os irmãos de José, pois, um sentimento ainda maior de ciúme e inveja tomou de conta dos onze irmãos. Quando Deus derrama sobre a nossa vida uma unção, não se engane pensando que os seus problemas acabaram, ao contrário, o inferno se levantará contra nós de maneira sobrenatural para tentar nos tirar aquilo que Deus nos deu.

Foi assim com Davi, enquanto ele pastoreava as ovelhas de seu pai no campo estava tudo bem, mas quando o profeta Samuel ungiu a Davi como rei ao invés de ser aplaudido por seus irmãos, pelo contrário, ele foi subestimado e desprezado por seus irmãos (ler I Samuel 17), além de ter passado dificuldades com sua família, Davi passou muitos anos fugindo de Saul, pois, ele só pôde contemplar a sua unção e tomar posse da promessa do Senhor treze anos depois, de ter sido ungido rei.

Com José não foi diferente, Jacó ordenou que fosse ao encontro de seus irmãos no campo, mas o espírito de inveja tomou conta de seus irmãos, a intenção deles era matar a José, então eles o jogaram dentro da cisterna, mas dentro dela não havia água, apenas lama.

Irmãos Deus é Deus, Ele sempre trabalha antecipado, enquanto o inimigo tece contra a nossa vida, Deus vai à frente quebrando os laços porque Ele é Deus e já mais será pego de surpresa.

Quando Adão e Eva foram tentados, Deus já tinha formulado o plano da salvação;

Quando Golias afrontava a Israel, Deus já tinha ungido a Davi;

Aqueles que têm promessas não morrem antes do tempo. José até então foi salvo porque a cisterna não tinha água apenas lama. O que aprendemos com isso? Quando o inimigo não consegue nos destruir ele deixa a sua sujeira. Quando os irmãos de José avistaram uma caravana egípcia que passava, decidiram vende-lo como escravo.

"E os patriarcas, movidos de inveja, venderam José para o Egito; mas Deus era com ele." (Atos 7: 9)

O invejoso não quer aquilo que nós temos, ele pensa: “quem é fulano para ter tal coisa, se eu mesmo não tenho?” Outros dizem: “se eu não fui feliz, ele (a) também não pode ser feliz..”; “Se não deu certo para mim, também não pode dar certo para ele (a)”; Irmãos, a maldição que foi lançada contra a sua vida já caiu por terra em nome do Senhor Jesus.

Em todo o momento Deus estava com José. Após ser vendido como escravo foi parar na casa de Potifar, lá ele foi homem de confiança de Potifar, José dava o seu melhor no trabalho a qual fora confiado mesmo não sendo aquela situação a que ele queria, pois, tudo o que ele mais queria era estar na casa de seu pai, mas ele não se esqueceu do que seu pai lhe ensinara.

No tempo de crise Deus vai mostrar a Sua autoridade na nossa vida. Quem tem promessa, aonde quer vá à bênção do Senhor o acompanhará e o honrara.

"E será que, se ouvires a voz do SENHOR teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que eu hoje te ordeno, o SENHOR teu Deus te exaltará sobre todas as nações da terra. E o SENHOR te porá por cabeça, e não por cauda; e só estarás em cima, e não debaixo, se obedeceres aos mandamentos do SENHOR teu Deus, que hoje te ordeno, para os guardar e cumprir." (Deuteronômio 28: 1 e 13)

José guardava em seu coração todos os ensinamentos que seu pai lhe dera enquanto esteve com ele por esta razão ele tinha muito temor a Deus. O tempo em que trabalhou na casa de Potifar, José era observado por sua esposa que passou a se insinuar e até tentou seduzi-lo, mas ele resistiu a todas as suas investidas, mas da última, ele ao fugir teve sua túnica arrancada por aquela mulher que foi um instrumento do diabo para tentar envergonhar mais uma vez a José.

Homens fujam das tentações se “aquela mulher” mais linda do mundo vier, saiba ela não está sozinha há uma legião acompanhada com ela só para lhe tirar da sua posição. É melhor ser um frouxo para o mundo, mas ser um guerreiro forte no espírito, pois, a sua recompensa virá dos céus. Deus vai te colocar em lugares, e algumas provas você irá passar lembre-se que Deus te chamou para fazer a diferença, ser diferente vale a pena!

José foi acusado pela mulher de Potifar que ele havia violentado ela, naquele tempo a lei no Egito era rígida e aquele tipo de crime era punido com a morte sem que houvesse julgamentos, mas Potifar conhecia a mulher que tinha e sabia que José era inocente, mas para não ficar mal perante a sociedade, ele mandou José para a prisão.

Irmãos vigiem ao escolherem sua esposa ou esposo, para depois não reclamar dizendo: “eu casei errado, não vigiei, estava na carne”. Aprenda a ter confiança no seu cônjuge, viva sem fofocas, desconfianças, aprenda a lutar com sabedoria pelo seu casamento, não cometa excessos, do tipo ligar para o seu cônjuge a cada hora do dia, isso demonstra insegurança.

Mas e agora, José estava preso, será que Deus não estava vendo aquela situação? Claro que sim, a cada momento Deus esteve com José, pois, até a chave da prisão ele tinha na mão tamanha era a confiança do carcereiro em José. Se fosse nos dias de hoje, meu Deus isso era sinônimo de rebelião contra a facção rival ou fuga em grande escala. Quando Deus está no negócio o impossível torna-se real nas nossas vidas.

Em quanto José estava preso, foram para lá um copeiro e um padeiro, ambos tiveram um sonho o qual José deu a interpretação, e do jeito que foi dito assim sucedeu. O copeiro foi liberto em três dias já o padeiro foi morto em três dias. Antes que o copeiro fosse liberto José pediu que quando ele estivesse na presença de faraó, que ele intercedesse para que pudesse ser livre. Mas quando o copeiro esteve diante de faraó, ele esqueceu-se do que havia prometido a José.

Irmãos foi o próprio Deus que o fez esquecer, quem sabe se ao falar faraó não colocasse José na vaga do padeiro, mas os planos de Deus eram outros para a vida de José. Muitas vezes nós pensamos que nossos amigos se esqueceram de nós, que eles nos abandonaram, ninguém te convida mais para sair, nos vê no msn mas não nos chama para conversar e pior quando nos encontram no supermercado nos dizem: “nossa você sumiu...”. Queridos entendam Deus não divide a glória Dele com ninguém, Ele vai trabalhando na nossa solidão, para no momento certo nos exaltar e para nós sabermos que a mão dele esteve todo o tempo sobre a nossa vida.

"E te lembrarás de todo o caminho, pelo qual o SENHOR teu Deus te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, e te provar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias os seus mandamentos, ou não. E te humilhou, e te deixou ter fome, e te sustentou com o maná, que tu não conheceste, nem teus pais o conheceram; para te dar a entender que o homem não viverá só de pão, mas de tudo o que sai da boca do SENHOR viverá o homem." (Deuteronômio 8: 2 e 3)

Nós precisamos é de Deus em nossas vidas, se José tivesse sido lembrado pelo copeiro talvez o copeiro fosse se gloriar dizendo: “você só está aqui porque eu te ajudei”; Deus não divide a sua glória com ninguém.

Dois anos depois de o copeiro ser liberto da prisão, faraó teve um sonho, muitos foram os sábios, feiticeiros que foram consultados, mas nenhum deles pode decifrar o sonho de faraó. Deus só age na hora certa, e foi assim que aconteceu, Ele fez o copeiro lembrar-se de José.

José foi chamado à presença de faraó, e interpretou o sonho logo após aconselhou a faraó que elegesse um homem de confiança para que pudesse auxiliá-lo naquele período a qual viria faraó não pensou muito e lhe nomeou a governador do Egito. O que Deus faz hoje nós não compreendemos, mas bendita a lágrima que derramamos, porque sem ela não teríamos porque sorrir.

No ano da bênção José teve dois filhos Manasés que significa: “Deus me fez esquecer” e teve Efraim que significa: “Deus me fez crescer”, este foi o momento de exaltação na vida de José, pois, o seu ministério enfim estava sendo exortado.

Antes de gerar o milagre é necessário gerar o perdão, há muito tempo Deus tem perguntado a nós se estamos dispostos a crescer, mas existe uma condição que é perdoar, esquecer. Queres uma nova história? Então apague o passado, pois, sem isso é impossível viver uma vida de vitória.

Quando o ser humano pede a Deus justiça, isso significa que a pessoa não perdoou quem perdoa libera perdão, libera a paz. Amar quem está a nossa volta e nos alegra é muito fácil, difícil é amar nossos inimigos.

Queres crescer na terra da tua aflição? José entendeu que não teria chegado aonde chegou se ele não tivesse liberado perdão. Pedir perdão é uma coisa, liberar o perdão é outra.

José liberou perdão a seus irmãos e demonstrou isso, logo após a morte de Jacó seus irmãos tiveram medo de José, pois, não havia mais nada que fizesse José manter os laços e consideração, mas José disse que já tinha perdoado e que eles foram instrumentos de Deus.

Precisamos gerar primeiramente Manasés (perdão) e depois gerar a Efraim (bênção). Meditem nesta palavra, e que o Senhor os abençoe.

CULTO DA VITÓRIA

Pr. Eimair – Igreja Assembléia de Deus / RJ

20/04/2011

Nenhum comentário: