Translate

20 de março de 2011

EM SEGREDO

"E, quando orares, não sejas como os hipócritas; pois se comprazem em orar em pé nas sinagogas, e às esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente." (Mateus 6: 5 e 6)

Quem não está habituado com as orações espontâneas dos evangélicos fica maravilhado com o uso das palavras, a conjugação dos verbos (mesmo que errada, às vezes!) os adjetivos, enfim, toda a falação com a qual nos dirigimos a Deus.

De fato, há muita gente que ora bonito demais. Mas bonito mesmo é o que Deus faz sem ninguém ver diante daquele que é absolutamente sincero e verdadeiro quando está orando “sozinho com Deus”, seja no quarto ou em qualquer outro lugar.

É no segredo do coração que as maiores lutas e as maiores bênçãos acontecem. O coração humano é cheio de artimanhas, mas quando estamos sós, podemos abrir a alma e deixar fluir o que somos e o que temos dentro de nós, seja bonito ou feio, diante de Deus. E o melhor de tudo é saber que Ele não se assombra com nada, mas deseja que nosso coração seja transparente diante dele.

Relacionar-se com Deus não depende de protocolos. Diferente de quando nos aproximamos de alguém importante a quem queremos impressionar e falamos usando o melhor do nosso vocabulário, o diálogo com Deus passa por outra fia: a da sinceridade!

Ele não se impressiona conosco. Nunca o surpreenderemos! Ele sim, nos surpreende sempre com sua graça, com seu amor sem fim, com seus ouvidos atentos, com seu perdão, com amnésia eterna diante dos pecados confessados.

O convite de Jesus é o da intimidade com Deus, da amizade plena, da verdade absoluta. Por isso busque um lugar quieto e, ali, seja no seu quarto, na rua, num parque ou na escuridão silenciosa do leito, abra-se diante dele dizendo que tudo o que há em você, expondo suas dúvidas, medos e alegrias. Agradeça e exalte-o livremente sem a necessidade de usar palavras belas e conjugações verbais impecáveis.

Aliás – não é preciso sequer usar palavras, pois, Ele entende plenamente a linguagem de um coração cheio de verdade. É momento sublime e secreto que ele abençoará. Reflita sobre isso.

E aconteceu que, estando ele a orar num certo lugar, quando acabou, lhe disse um dos seus discípulos: Senhor, ensina-nos a orar, como também João ensinou aos seus discípulos. (Lucas 11: 1)

Em oração fale a vontade, mas não à toa.

Pão Diário

O Livro de Leituras Devocionais Diárias Nº 14

Mensagem: Em Segredo

Autor:Wanderley de Matos Júnior

Nenhum comentário: