Translate

8 de março de 2011

AINDA HÁ ESPERANÇAS

"E SERÁ que, se ouvires a voz do SENHOR teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que eu hoje te ordeno, o SENHOR teu Deus te exaltará sobre todas as nações da terra. E todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, quando ouvires a voz do SENHOR teu Deus; Será, porém, que, se não deres ouvidos à voz do SENHOR teu Deus, para não cuidares em cumprir todos os seus mandamentos e os seus estatutos, que hoje te ordeno, então virão sobre ti todas estas maldições, e te alcançarão:" (Deuteronômio 27: 1, 2, 15)

Durante a trajetória do povo de Israel, encontramos um homem que muito se destacou por sua fé, este homem foi Abraão considerado por todos como “pai na fé”. Nós não sabemos a razão com a qual Deus o escolheu, mas de uma coisa nós podemos ter certeza, de que foi pela graça, (favor não merecido).

Quando Deus chamou a Abraão na cidade de Ur, Deus disse a Abraão:

"ORA, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei." (Gênesis 12: 1)

A promessa de Deus independe da posição do homem, Deus poderia ter aniquilado Adão e Eva, após ambos terem pecado contra Deus, mas Ele em sua infinita misericórdia, os perdoou e lhes fez uma promessa, que da mulher nasceria uma semente que esmagaria a cabeça da serpente.

Deus não julga e não vê como o homem vê, Ele conhece nosso caráter, nosso íntimo, onde começam nossos sentimentos, nossas emoções. Assim com Deus poderia ter destruído Adão e Eva, Ele também poderia ter destruído a cidade onde Abraão morava, pois, aquele povo era idólatra, mas alguma coisa chamou a atenção de Deus em Abraão.

Quando Abraão recebeu o chamado de Deus, ele simplesmente obedeceu, pois, tinha a convicção que a voz que tinha ouvido era a voz do Deus. Ao cumprir a determinação de Deus, Abraão não sabia para onde iria, e esta longa jornada também não foi fácil seguir, pois, além de ter se privado de sua parentela, houve momentos de fome, sede, perseguição de povos inimigos, durante esta jornada Deus cuidou de Abraão e sua família nos mínimos detalhes, quando Sarah foi cobiçada para ser uma das esposas de Faraó, Deus castigou toda a cidade por causa de seu escolhido. Quando Deus tem um propósito a cumprir na vida de uma pessoa, ai daquele que tocar na vida do escolhido do Senhor, porque o fogo vai descer e consumir aquele que se levantar contra os propósitos de Deus.

Quando Deus deu Isaque o filho tão sonhado, Abraão estava feliz, mas Deus a fim de provar o coração de Abraão e saber onde estava o coração dele, Deus lhe pediu Isaque em sacrifício, duro pedido este, pois, demorou tantos anos para que a promessa se cumprisse, e quando tudo parecia perfeito Deus o prova.

Abraão não viu a terra prometida, mas ele creu na promessa, esta promessa atravessou a geração de Isaque, Jacó, José Moisés, Josué e Calebe. O que aprendemos até aqui? Existem promessas que talvez não se cumpram aqui, mas irão se cumprir nos céus.

José foi perseguido por seus irmãos, foi vendido, preso e foi no calabouço que Deus o exaltou levantando ele como governador do Egito. O que podemos aprender com mais este ensinamento? Existem lutas e dificuldades que passamos devido às escolhas erradas a qual fazemos, mas existem as lutas a qual passamos que possuem a permissão de Deus, para exaltar o seu poderoso nome, para nos fazer lembrar de onde Deus nos tirou.

Deus usou Moisés para que ele fizesse a diferença no tempo certo, foi deixado por sua mãe em um cesto no rio para que fosse encontrado pela filha de Faraó quando ela fosse tomar banho. Ele cresceu, comeu do bom e do melhor, mas sua educação foi de acordo com os ensinamentos hebraicos.

Certa vez Moisés, viu a Deus em uma sarça ardente que não se consumia, onde Deus disse que o povo hebreu estava padecendo e o enviaria até Faraó para que libertasse todo o povo daquela escravidão. Depois daquele momento, Deus estabeleceu uma aliança com Moisés, enviou as dez pragas como sinal, estabeleceu as leis e guiou todo o povo de Israel pelo Egito por quarenta anos, o Senhor esteve com aquele povo sem que nada faltasse, enviou maná, coluna de fogo durante a noite para aquecê-los, e durante o dia sombra para protegê-los do calor do deserto, nem as roupas envelheceram.

Mas Moisés, em um momento de luta e ira contra aquele povo rebelde, ele desobedeceu a Deus, quando feriu a rocha ao invés de apenas tocá-la. O que podemos aprender até aqui?

Não é porque estamos passando por lutas e provações que devemos nos irar, por mais que estejamos padecendo e sofrendo, não devemos retroceder. Lutas todos nós passamos, mas quando o cristão está alicerçado na rocha que é Cristo, ele pode sair de uma luta, entrar em outra, mas os olhos não saem do alvo que é Cristo.

Devemos ser como fechas, direcionados ao nosso alvo, pois, virão às lutas, os conflitos, as crises espirituais, em outros momentos passarão pelo vale da sombra da morte, mas não nos abalaremos, não perderemos o foco, nosso alvo.

Moisés saiu para orar, demorou um pouco mais que o de costume e logo o povo logo se desesperou e procurou construir um deus feito com as próprias mãos. Israel naquele momento se fragilizou e se abalou à caminhada deles deveria durar apenas quarenta dias, mas pela desobediência durou quarenta anos.

Deus quer nos tratar, mas nós fugimos, pensamos que estamos certos quando na verdade Ele quer nos mostrar que as coisas não são como nós queremos. Moisés aconselhou o povo, hoje Deus tem falado conosco, mas muitas vezes não estamos dispostos a ouvir, apenas a pedir e pedir mal.

"Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus; serei exaltado entre os gentios; serei exaltado sobre a terra." (Salmos 46: 10)

Existem momentos em nossas vidas que precisamos nos calar para ouvir a voz de Deus, precisamos refletir deixar a capa da desculpa e assumir quem realmente somos na visão de Deus. Ele não nos chamou para estarmos estagnados na mesmice, ou vivendo de “movimentos”, mas Ele nos chamou para sermos constantes em Sua presença, nos chamou para cumprirmos os seus preceitos.

Precisamos entender que a obra precisa de homens e mulheres compromissados, existe muitas pessoas que poderiam se esforçar, mas estão cheias de desculpas, mentem para si mesmas, enganam-se achando que Deus irá se compadecer de suas histórias.

"Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece os meus pensamentos." (Salmos 139: 23)

Porque nós não conseguimos sair de determinadas situações? Porque muitas vezes nós queremos que o Senhor faça as coisas do nosso jeito. Existem muitos crentes independentes fazendo as coisas do jeito que querem e como querem. Deus conhece as verdadeiras ovelhas de seu pasto.

O que está faltando em nosso meio é um relacionamento íntimo e sincero com Deus, com Ele nós podemos tudo, não há limites. Para muitos a palavra de vitória já foi decretada por Deus, mas infelizmente alguns não conseguem tomar posse da vitória porque o coração está amargurado, Deus quer te abençoar, mas é preciso mudar, ouvir a voz de Deus, mas para isso necessário dar liberdade para que Ele possa trabalhar. Pense nisso!!!

06/03/11 Culto de Celebração

Pr. Cláudio

Ainda Há Esperança

Nenhum comentário: