Animação IBESO

Tradutor / Translate

28 de fevereiro de 2011

Lutas, Provações e Situações

De acordo com o dicionário da língua portuguesa a palavra luta significa:

· Luta: combate, batalha, ação em favor de algo ou contra algo;

Ela está presente em nossas vidas de duas maneiras, através das lutas vindas através da desobediência e através e as lutas que são permissão de Deus para nossas vidas.

Lutas por desobediência:

"Então tornaram os filhos de Israel a fazer o que era mau aos olhos do SENHOR, e serviram aos baalins, e a Astarote, e aos deuses da Síria, e aos deuses de Sidom, e aos deuses de Moabe, e aos deuses dos filhos de Amom, e aos deuses dos filisteus; e deixaram ao SENHOR, e não o serviram. E a ira do SENHOR se acendeu contra Israel; e vendeu-os nas mãos dos filisteus, e nas mãos dos filhos de Amom. Mas os filhos de Israel disseram ao SENHOR: Pecamos; faze-nos conforme a tudo quanto te parecer bem aos teus olhos; tão-somente te rogamos que nos livres nesta vez. E tiraram os deuses alheios do meio de si, e serviram ao SENHOR; então se angustiou a sua alma por causa da desgraça de Israel." (Juízes 6 e 7, 15 e 16)

Os filhos de Israel deixaram de adorar a Deus para adorar a deuses como os baalins, Deus foi fiel para com o seu povo nos mínimos detalhes quando os tirou da terra do Egito, pois, suas vestes não rasgaram, suas sandálias não envelheceram, fez cair do céu maná, e ainda assim o povo deixou de adorá-Lo para adorar a deuses estranhos e por esta razão eles pagaram um alto preço. Mesmo Deus tendo demonstrado o seu amor e zelo para com aquele povo, eles foram capazes de desobedecer a Deus, traindo a Deus e adorando a deuses feitos por mão, ou deuses de outros povos. Mas quando aquele povo se arrependeu e retiraram todos os falsos deuses para servir ao Deus todo poderoso.

Para que Deus possa agir em nossas vidas, primeiro é necessário reconhecer que erramos e restaurar o altar, pois, nós somos templo e morada do Espírito Santo de Deus, aquele que diz não ser e não ter nada a oferecer a Deus está muito enganado, pois, todos nós somos úteis, nós somos embaixadores de Deus nesta terra, fomos chamados para fazer a diferença.

"Então disse Samuel a Saul: Enviou-me o SENHOR a ungir-te rei sobre o seu povo, sobre Israel; ouve, pois, agora a voz das palavras do SENHOR. Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Eu me recordei do que fez Amaleque a Israel; como se lhe opôs no caminho, quando subia do Egito. Vai, pois, agora e fere a Amaleque; e destrói totalmente a tudo o que tiver, e não lhe perdoes; porém matarás desde o homem até à mulher, desde os meninos até aos de peito, desde os bois até às ovelhas, e desde os camelos até aos jumentos. Então feriu Saul aos amalequitas desde Havilá até chegar a Sur, que está defronte do Egito. E tomou vivo a Agague, rei dos amalequitas; porém a todo o povo destruiu ao fio da espada. E Saul e o povo pouparam a Agague, e ao melhor das ovelhas e das vacas, e as da segunda ordem, e aos cordeiros e ao melhor que havia, e não os quiseram destruir totalmente; porém a toda a coisa vil e desprezível destruíram totalmente. Porém Samuel disse: Tem porventura o SENHOR tanto prazer em holocaustos e sacrifícios, como em que se obedeça à palavra do SENHOR? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar; e o atender melhor é do que a gordura de carneiros. Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria, e o porfiar é como iniqüidade e idolatria. Porquanto tu rejeitaste a palavra do SENHOR, ele também te rejeitou a ti, para que não sejas rei. E virando-se Samuel para se ir, ele lhe pegou pela orla da capa, e a rasgou. Então Samuel lhe disse: O SENHOR tem rasgado de ti hoje o reino de Israel, e o tem dado ao teu próximo, melhor do que tu. E nunca mais viu Samuel a Saul até ao dia da sua morte; porque Samuel teve dó de Saul. E o SENHOR se arrependeu de haver posto a Saul rei sobre Israel." (I Samuel 15: 1 a 4, 9 a 12, 22 e 23, 27 e 28)

Saul foi escolhido por Deus para ser ungido rei sobre o povo de Israel, mas suas atitudes eram precipitadas, além dele ser desobediente diante daquilo que o Senhor determinava, por esta razão, o Espírito de Deus afastou-se de Saul e Deus ungiu a Davi para ser o sucessor do trono de Israel. Diferente do rei Saul, nós devemos dar ouvidos a voz de Deus, pois, muitas vezes o preço da desobediência é maior, desta forma é melhor obedecer ainda que do que sacrificar.

Lutas permitidas por Deus:

"Jacó, porém, ficou só; e lutou com ele um homem, até que a alva subiu. E vendo este que não prevalecia contra ele, tocou a juntura de sua coxa, e se deslocou a juntura da coxa de Jacó, lutando com ele. E disse: Deixa-me ir, porque já a alva subiu. Porém ele disse: Não te deixarei ir, se não me abençoares. E disse-lhe: Qual é o teu nome? E ele disse: Jacó. Então disse: Não te chamarás mais Jacó, mas Israel; pois como príncipe lutaste com Deus e com os homens, e prevaleceste." (Gênesis 32: 24 a 28)

Jacó por duas vezes passou para trás seu irmão Esaú, pois, ele sempre quis ser o primogênito, como também desejava ter as bênçãos do primogênito com isso, ele conquistou o desafeto de seu irmão. Ao sair de sua parentela, ele saiu com a sentença de que seu irmão Esaú o mataria, alguns anos mais tarde, Deus fala a Jacó que volte a sua terra, mas ele sabia muito bem que sua chegada não seria bem vinda, pois, seu irmão o havia jurado de morte.

Foi quando no vale de Jaboque Jacó lutou com o anjo do Senhor para obter sua benção, naquele dia Deus mudou a história de Jacó, aquela foi uma luta permitida por Deus, pois, Jacó estava determinado a só largar o anjo quando ele o abençoasse. E assim acontece conosco também, para nós obtermos vitórias da parte de Deus é necessário nos esforçar, lutar sem retroceder.

De acordo com o dicionário da língua portuguesa a palavra provação significa:

· Provação: ação ou meio de pôr à prova a constância, a resignação, a virtude. Situação difícil; transe; sofrimento.

"Então ele se levantou, e foi a Sarepta; e, chegando à porta da cidade, eis que estava ali uma mulher viúva apanhando lenha; e ele a chamou, e lhe disse: Traze-me, peço-te, num vaso um pouco de água que beba. E, indo ela a trazê-la, ele a chamou e lhe disse: Traze-me agora também um bocado de pão na tua mão. Porém ela disse: Vive o SENHOR teu Deus, que nem um bolo tenho, senão somente um punhado de farinha numa panela, e um pouco de azeite numa botija; e vês aqui apanhei dois cavacos, e vou prepará-lo para mim e para o meu filho, para que o comamos, e morramos. E Elias lhe disse: Não temas; vai, faze conforme à tua palavra; porém faze dele primeiro para mim um bolo pequeno, e traze-mo aqui; depois farás para ti e para teu filho. Porque assim diz o SENHOR Deus de Israel: A farinha da panela não se acabará, e o azeite da botija não faltará até ao dia em que o SENHOR dê chuva sobre a terra. E ela foi e fez conforme a palavra de Elias; e assim comeu ela, e ele, e a sua casa muitos dias. Da panela a farinha não se acabou, e da botija o azeite não faltou; conforme a palavra do SENHOR, que ele falara pelo ministério de Elias. E depois destas coisas sucedeu que adoeceu o filho desta mulher, dona da casa; e a sua doença se agravou muito, até que nele nenhum fôlego ficou." (I Reis 17: 10 a 17)

A viúva estava passando por uma grande provação ela não tinha mais esperanças, pois, o que ela tinha em casa para comer só daria para ela e o filho comerem, e depois morrerem, mas Deus entrou com provisão, enviando o profeta Elias para que sua história fosse mudada. Mas antes que Elias chegasse àquela mulher, Elias também estava sendo provado a todo o tempo, pois, o rei Acabe estava perseguindo-o para matá-lo. Elias passou um tempo refugiado no deserto sendo alimentado por corvos e bebendo água de um ribeiro, até que a água do ribeiro secou.

Elias ao se encontrar com aquela viúva, ele pede que ela o alimente, mas ela explica que o pouco que tem mal dá para ela e o filho comerem, mas ele ordena que ela prepare o alimento para que ele comece. Que dura decisão a daquela mulher, alimentar um estranho ou alimentar-se com seu filho, mas ela preferiu obedecer.

A obediência gera o milagre, independente da situação. Quando o profeta foi servido, por aquela mulher pobre de posses e pobre de espírito, Elias libera uma palavra de vitória sobre a vida dela, que já mais faltariam azeite e farinha na panela dela.

Irmão, eu não sei qual a luta que você está passando, mas eu sei que Deus é poderoso para mudar a sua história, mas para isso seja forte, corajoso e obediente!

"Por um breve momento te deixei, mas com grandes misericórdias te recolherei;" (Isaías 54: 7)

Muitos podem te abandonar, a sua família, seus amigos, mas Deus já mais te abandonará. O profeta ao chegar naquela casa e se dar conta daquela situação, ele tomou uma atitude, ele profetizou sobre a vida daquela mulher:

“A farinha da panela não se acabará, e o azeite da botija não faltará...” (I Reis 17: 14 parte b)

Após aquela viúva ter vencido a prova da fome, ela se depara com a morte de seu filho então ela questiona a Elias porque o filho dela veio a morrer? A situação dela mudou de um extremo ao outro, pois, ela não tinha esperança, ela e o filho iriam morrer de fome, mas Deus mudou com a provisão do alimento, mas agora quando ela pensava estar tudo bem seu filho adoece e morre.

Mais uma vez vemos Elias em um ato de fé, ele orou a Deus intercedendo pela vida daquele menino, e Deus operou mais uma vez um milagre naquela casa. A oração na vida do crente faz toda a diferença.

"Todos os presidentes do reino, os capitães e príncipes, conselheiros e governadores, concordaram em promulgar um edito real e confirmar a proibição que qualquer que, por espaço de trinta dias, fizer uma petição a qualquer deus, ou a qualquer homem, e não a ti, ó rei, seja lançado na cova dos leões. Agora, pois, ó rei, confirma a proibição, e assina o edito, para que não seja mudado, conforme a lei dos medos e dos persas, que não se pode revogar. Por esta razão o rei Dario assinou o edito e a proibição. Daniel, pois, quando soube que o edito estava assinado, entrou em sua casa (ora havia no seu quarto janelas abertas do lado de Jerusalém), e três vezes no dia se punha de joelhos, e orava, e dava graças diante do seu Deus, como também antes costumava fazer. Então responderam ao rei, dizendo-lhe: Daniel, que é dos filhos dos cativos de Judá, não tem feito caso de ti, ó rei, nem do edito que assinaste, antes três vezes por dia faz a sua oração. Então o rei ordenou que trouxessem a Daniel, e lançaram-no na cova dos leões. E, falando o rei, disse a Daniel: O teu Deus, a quem tu continuamente serves, ele te livrará. O meu Deus enviou o seu anjo, e fechou a boca dos leões, para que não me fizessem dano, porque foi achada em mim inocência diante dele; e também contra ti, ó rei, não tenho cometido delito algum." (Daniel 6: 7 a 10, 13, 16 e 22)

Daniel era um homem reto e fiel a Deus, quando foi promulgada a lei de que ninguém poderia se prostrar diante de outro deus se não ao rei e aquele que descumprisse aquela lei seria lançado à cova dos leões, Daniel não negou a sua fé, ao contrário ele orava a Deus três vezes ao dia com as janelas de seu quarto abertas sem se esconder de ninguém. Quando foi lançado à cova dos leões, Deus enviou o anjo para livrar a seu servo. Daniel foi colocado à prova por Deus, mas ele permaneceu firme até o fim.

E nós? Qual tem sido nossa atitude diante das lutas e provações? Será que teríamos a mesma atitude de Daniel? Será que teríamos permanecido com nosso propósito de oração?

Todos nós temos uma necessidade, mas é preciso crer que o Senhor abrirá a porta que almejamos, pois, Ele é poderoso para trazer à existência aquilo que não existe, mas para viver as promessas do Senhor nas nossas vidas é necessário crer e obedecer, pois, as coisas de Deus são com ordem e decência, tudo tem um tempo determinado.

Precisamos entender que é necessário estarmos unidos em uma só fé e um só Espírito, só assim poderemos chamar a atenção de Deus.

De acordo com o dicionário da língua portuguesa a palavra situação significa:

· Estado ou condição em que algo ou alguém se encontra;

"Disse, pois, Marta a Jesus: Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido. Mas também agora sei que tudo quanto pedires a Deus, Deus to concederá. Disse Jesus: Tirai a pedra. Marta, irmã do defunto, disse-lhe: SENHOR, já cheira mal, porque é já de quatro dias. Disse-lhe Jesus: Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus?" (João 11: 21 e 22, 39 e 40)

Jesus foi avisado que seu amigo Lázaro estava enfermo, Ele poderia profetizar sobre a vida de Lázaro para que este ficasse curado, mas Ele não o fez, quando Jesus viu que era chegada à hora de ir ter com Lázaro sua irmã Marta mulher de pouca fé questiona a Jesus que se Ele tivesse chegado antes seu irmão não teria morrido. Mas aquela era uma situação não para tristeza, mas para a que a glória de Deus se manifestasse naquele lugar.

Quando Jesus disse para que tirassem a pedra mais uma vez Marta o questiona dizendo que já cheirava mal, ela tentou impedir o agir da mão de Deus, mas aquela situação era unicamente para glorificar o nome de Jesus.

Com isso, aprendemos que quando estamos na posição em que Deus nos quer, nós passamos por lutas, provações e algumas situações que nada mais são do que para glorificar o nome do Senhor nas nossas vidas, para que possamos testemunhar o que Ele fez, o que Ele faz e o que poderá fazer, pois, só Ele é o Deus do impossível.

27/02/11 Culto de Celebração

Obreiro Edson

Nenhum comentário: