Translate

10 de janeiro de 2011

DECISÕES

A violência nos cerca por todos os lados. As notícias veiculadas pela mídia são assustadoras, retratando uma visão de destruição e revolta que explode em todo o planeta. Nem a Olimpíada, com sua missão de congraçamento entre todos os povos, ignorando as diferenças culturais, unindo a humanidade em torno de uma atividade esportiva, está conseguindo ficar fora deste círculo de fogo que ameaça incendiar a Terra. Há um clima pesado nos envolvendo e precisamos nos aperceber dele, meditar sobre o que representa nas nossas vidas, para que não sejamos tragados e modificados por ele, de tal forma, que nos tornemos, também, parte desta comoção desumana e fratricida.

Com as notícias na morte de Isabella, uma menina de apenas 5 anos, da forma violenta como aconteceu, todos no Brasil ficamos comovidos e nos sentindo violentados, sem compreender como será possível que até o amor de pais possa estar sendo infiltrado por esta onde perversa de violência, a ponto de causar uma tragédia tão hedionda e para nós, que somos pais e mães, inexplicável.

Será que tudo isto não nos levaria a avaliar o quanto cada um de nós precisa se precaver, pela prece, de momentos terríveis como este, onde, numa fração de segundos, se destrói a vida e a paz de tantos?(http://malarranha.net/2008/04/22/a-fragilidade-humana/)

a Biblia está repleta de exemplos que nos levam a pensar sobre as nossas decisões, e as consequências sejam boas ou más. Vejamos alguns exemplos e o que eles nos ensinam.

Abraão: tomou uma decisão precipitada diante de Deus, pois, Deus havia feito uma promessa que faria dele uma grande nação, porém, Abraão foi envelhecendo e não vaia se cumprir na sua vida à promessa que o Senhor havia feito a ele. E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção. (GÊNESES 12: 2) Diante da promessa do tão sonhado filho, Sarah sua esposa tentou ajudar a Deus, para que Abraão tivesse o filho da promessa com sua escrava Agar. Devido a esta decisão precipitada, até hoje as conseqüências estão presentes até os dias atuais. E disse Sarai a Abrão: Eis que o SENHOR me tem impedido de dar à luz; toma, pois, a minha serva; porventura terei filhos dela. E ouviu Abrão a voz de Sarai. (Gênesis 16: 2) Davi: também tomou uma decisão errônea, pois, ele era homem de guerra, ou seja, na frente de uma batalha, mas enquanto seus servos pelejavam, ele estava em seu palácio quando viu a Bate-Seba tomar banho, logo, procurou saber quem era, ao saber que era esposa de Urias, o heteu.

E mandou Davi indagar quem era aquela mulher; e disseram: Porventura não é esta Bate-Seba, filha de Eliã, mulher de Urias, o heteu? (II Samuel 11: 3). Procurou colocá-lo a frente da batalha para que este morresse não em suas mãos, mas na peleja, assim sua consciência não pesaria sobre ele. Escreveu na carta, dizendo: Ponde a Urias na frente da maior força da peleja; e retirai-vos de detrás dele, para que seja ferido e morra. (II Samuel 11: 15) Deus não poderia deixar o pecado de Davi impune, então usou o profeta Natã para falar com Davi, e lhe abrir os olhos sobre os erros cometidos, pois, não era visível aos olhos do homem, mas de Deus ninguém encobre. Porque, pois, desprezaste a palavra do SENHOR, fazendo o mal diante de seus olhos? A Urias, o heteu, feriste à espada, e a sua mulher tomaste por tua mulher; e a ele mataste com a espada dos filhos de Amom. Agora, pois, não se apartará a espada jamais da tua casa, porquanto me desprezaste, e tomaste a mulher de Urias, o heteu, para ser tua mulher. (II Samuel 12: 9 e 10) Jonas: escolheu o caminho da desobediência, pois, o Senhor ordenou que ele fosse à cidade de Nínive, mas ele partiu em um barco para a cidade de Társis, na tentando fugir da presença de Deus.

Levanta-te, vai à grande cidade de Nínive, e clama contra ela, porque a sua malícia subiu até à minha presença. Porém, Jonas se levantou para fugir da presença do SENHOR para Társis. E descendo a Jope, achou um navio que ia para Társis; pagou, pois, a sua passagem, e desceu para dentro dele, para ir com eles para Társis, para longe da presença do SENHOR. (Jonas 1: 2 e 3) Mas quando o barco estava em alto mar, Deus mandou uma forte tempestade a ponto de afundar o barco, foi então que Jonas reconheceu o seu erro e lançou-se ao mar. E ele lhes disse: Levantai-me, e lançai-me ao mar, e o mar se vos aquietará; porque eu sei que por minha causa vos sobreveio esta grande tempestade. (Jonas 1: 12) Uma decisão errada pode trazer conseqüências irreversíveis, quantos casais no calor de uma discursão, tomam atitudes precipitadas, falam coisas com as quais não deveriam e acabam desfazendo casamentos e se arrependem depois?

“Deixe Deus tomar o volante da sua vida.”

Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus; serei exaltado entre os gentios; serei exaltado sobre a terra. (Salmos 46: 10) Josafá: tomou uma atitude de quem sabe quem é Deus. Quando ele foi avisado que o povo amonita estava se levantando contra Judá para uma grande guerra, a atitude de Josafá colocou-se diante da presença de Deus

Então vieram alguns que avisaram a Jeosafá, dizendo: Vem contra ti uma grande multidão dalém do mar e da Síria; e eis que já estão em Hazazom- Tamar, que é En-Gedi. Então Jeosafá temeu, e pôs-se a buscar o SENHOR, e apregoou jejum em todo o Judá. (II Crônicas 20: 2 e 3). Quando a pessoa tem intimidade com Deus, ela é ousada, Josafá em sua oração lembra a Deus quem Deus era na mesma hora o Senhor levanta um profeta na congregação. Então veio o Espírito do SENHOR, no meio da congregação, sobre Jaaziel, filho de Zacarias, filho de Benaia, filho de Jeiel, filho de Matanias, levita, dos filhos de Asafe, E disse: Dai ouvidos todo o Judá, e vós, moradores de Jerusalém, e tu, ó rei Jeosafá; assim o SENHOR vos diz: Não temais, nem vos assusteis por causa desta grande multidão; pois a peleja não é vossa, mas de Deus. (II Crônicas 20: 14 e 15) Davi: sempre que ia para a guerra consultava ao profeta Samuel, já Saul perdeu seus créditos com Deus por não ouvir a Sua voz, e ter ido em busca de feiticeiros.

O apostolo Paulo era submisso ao apostolo Pedro e a todos aqueles que andaram com o Senhor Jesus. E hoje há muitas pessoas no nosso meio que são pastoras de si mesmo. José foi outro exemplo de submissão, quando seus irmãos vieram a seu encontro sem saber que ele era, José foi capaz de liberar perdão por tudo o que seus irmãos haviam feito, pois, graças ao erro dos irmãos, ele pode entender a posição que o Senhor o colocou para salvar a seu povo da fome. Muitas vezes, é necessário passar pelas lutas, para poder crescer e ser vitorioso assim como Josafá, Davi, José e muitos outros... Mas para isso é necessário deixar Deus agir, já mais queira tentar ajudar a Deus como Sarah, como Saul. Tudo vem pelo Espírito Santo de Deus para convencer, mudar, transformar e libertar. Deus agirá de uma forma toda especial.

Aquietai-vos e sabeis que Eu sou Deus.
visão geral da mensagem pregada em 09/01/2011 pelo Pastor Cláudio Ferreira Domingues

Nenhum comentário: