Animação IBESO

Tradutor / Translate

30 de março de 2008

Culto da Unção, 28.03.2006

A ordenar acerca dos tristes de Sião que se lhes dê glória em vez de cinza, óleo de gozo em vez de tristeza, vestes de louvor em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem árvores de justiça, plantações do SENHOR, para que ele seja glorificado. Isaías 61:03

O obreiro Elias trouxe-nos uma palavra maravilhosa. Contou-nos uma ilustração que nos fez refletir sobre a nossa posição diante das promessas do Senhor. A história fala sobre um homem nascido na cidade de Minas Gerais. Um homem humilde que tinha como sonho fazer um cruzeiro marítimo. Ele sonhava com o dia em que pudesse embarcar naquele transatlântico, por isso trabalhava sem cessar. Juntando todas as suas economias, após alguns anos, conseguiu comprar a passagem para a tão esperada viagem. Ele estava muito feliz porém ao mesmo tempo preocupado porque não havia sobrado nenhum real para se alimentar a bordo daquele transatlântico. Contudo isso não o abateu. Como todo bom mineiro gosta de queijo, encheu uma sacola com queijo e muitos pães de queijo. Planejou que quando sentisse fome comeria queijo e pão de queijo e nisso seguiu entusiasmado na sua viagem. Quando embarcou naquele navio ficou maravilhado. Nunca tinha visto um navio tão grande, parecia uma cidade, ali havia piscinas, shopins, restaurantes, ele estava extasiado. Nadou, fez caminhada, e desfrutava de tudo que lhe era proporcionado. Porém, na hora em que sentia fome, entrava no seu quarto e comia queijo e pão de queijo com água. Com isso mais ou menos no terceiro dia ele não aguentava mais aquela alimentação. Passava perto dos restaurantes e sentia aquele cheiro maravilhoso de comida, e ia comer o pão de queijo que a esta altura já estava duro. Fraco já não tinha aquele mesmo ânimo do começo da viagem, estava anêmico, mas, ele não tinha um centavo sequer para comprar algo. Amolecia o pão de queijo duro na água para poder se alimentar e não via a hora daquele cruzeiro de 7 dias acabar. Finalmente chegou o dia. Pensou consigo que assim que o navio atracasse ele pediria esmola na cidade, pois estava muito fraco e com muita fome. Ao sair do navio ele encontra um amigo, e começa a lhe dizer que há 7 dias não comia nada, pois, não tinha dinheiro para se alimentar naquele cruzeiro. O amigo coça a cabeça, olha para ele e lhe explica que quando foi comprada a passagem esta lhe dava o direito de usufruir tudo que havia no navio, INCLUSIVE a alimentação. E conosco não é diferente, quando aceitamos JESUS como nosso único e suficiente Salvador nós também temos direito de usufruir e comer do melhor desta terra. Chega de doenças, de angústias, e de aflições, pois, Jesus levou sobre si tudo isso, é só tomar posse daquilo que já nos foi dado pelo Pai. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Isaías 53:05
Clique na foto para ampliá-la

Nenhum comentário: